Como anda sua lista de desejos?

3 minutos

por Renato Martins

escrito em 19 agosto 2011

Como anda sua lista de desejos hoje? Muitas coisas que você precisa comprar? Muitas outras que você gostaria de ter ou experimentar? Muitos passeios, cursos, eventos que gostaria de ir?

Pois é! O que acontece é que muitas vezes, a nossa lista de desejos cresce em uma velocidade que nosso bolso não consegue acompanhar. Depois de fazer muitas mágicas a acrobacias com meu orçamento fui percebendo que quando eu tinha um salário menor eu conseguia comprar o que eu queria e ainda fazia sobrar dinheiro de uma forma muito mais eficiente do que anos depois com um salário maior. Obviamente, alguma coisa estava errada.

Uma frase do livro Pai Rico, Pai Pobre começou a me perturbar, mas ao mesmo tempo começava a fazer sentido. A frase era algo assim:

“Salário é uma solução de curto prazo para um problema financeiro que, na verdade, é de longo prazo.”

Para onde você está indo com sua lista de desejos?

A questão é que a medida que nossa renda vai aumentando, os brinquedos que conseguimos comprar e que podemos desejar vão se tornando mais caros. Mais do que isso. Vão trazendo consigo gastos invisíveis que destroem nosso orçamento mês a mês e inviabilizam, por exemplo, aquela viagem ou aquele curso de final de ano que você tanto sonhava e desejava.

Esses tais gastos invisíveis merecem um artigo especial só para eles, mas só para adiantar, esses gastos são aqueles que as pessoas costumam dizer: “Ah! Mas isso ter estragado agora foi azar” ou então “agora que comprei um iPhone, não tinha como eu ficar sem um bom plano de dados”.

Independentemente de você ter consciência – ou não – dessa visão de salário versus problemas financeiros, o fato é: Você está atingindo seus objetivos financeiros de curto e longo prazo? Ou você está auto-sabotando seus sonhos e desejos?

É fundamental você ter por escrito quais desejos e sonhos você quer conquistar nos próximos meses ou anos, como vai fazer para chegar lá e, para controlar a ansiedade que faz você se perder no caminho, é muito importante saber exatamente em que pé estão suas ações para chegar à conquista.

Para que isso aconteça tem que haver uma mudança de estado mental. Como dizia o comediante e escritor Steven Wright:

“Há um limite estreito entre pescar e ficar na margem como um idiota”.

É necessário transformar seus sonhos em objetivos. É necessário transformar seus desejos em determinação.

E ao contrário do que muitos pensam, isso não é chato. Chato é ficar a vida inteira reclamando da segunda-feira sem fazer nada para mudar isso. Dar um passo em direção a algo que você realmente quer pode lhe dar um entusiasmo inimaginável e admirável. Um brilho nos olhos que só quem está no mesmo caminho que você pode compreender.

Pode tirar sua paz de espírito? Sim, mas só por um tempo. Lembre-se que para haver qualquer mudança é necessário um desequilíbrio até que as coisas se reacomodem. Você está mudando de estado mental e, provavelmente, vai ter que mudar coisas no seu orçamento e nos seus hábitos. É, basicamente, sacudir essa tão falada zona de conforto!

E então, como anda sua lista de desejos? Você sabe quais desejos você realmente gostaria de alcançar? Você sabe o que está fazendo para conquistá-los? Talvez tenha chegado a hora de parar com a auto-sabotagem e começar a transformar seus sonhos em objetivos.

Ah! Quase me esqueci: Se sua única fonte de renda é um salário e você nunca pensou que ele é uma “solução de curto prazo para um problema financeiro de longo prazo” é bom colocar na sua lista de desejos um desejo assim: “Entender melhor o dinheiro”. #ficaadica

Para mais dicas, siga-nos no Twitter: @goldmapNews

 

Autor

Renato Martins

Renato Martins é cofundador do goldmap e um eterno estudante do tema "finanças pessoais". Ele é formado em Sistemas de Informação pela PUC Minas e em Administração pela ETFG. Busca escrever no blog do goldmap principalmente sobre como gerenciar as finanças pessoais de forma saudável e eficiente.

Outros artigos que você pode gostar...

0 comentários