Avaliando o orçamento

Teste para ver se seu orçamento doméstico está bom

6 minutos

por Renato Martins

escrito em 20 fevereiro 2013

É isso mesmo, pessoal! Chegamos ao último artigo da nossa série Como fazer um orçamento doméstico matador e hoje vamos fazer uma espécie de teste para você avaliar se seu orçamento e seu domínio sobre o assunto estão realmente bons.

O que eu tentei fazer foi ir à essência principal de cada artigo da série e extrair a pergunta mais relevante sobre cada um dos bloquinhos do orçamento, e assim, desafiar você a saber a resposta.

Avaliar seu nível de domínio sobre o assunto é importante por três motivos:

  1. Ajuda você a consolidar o aprendizado;
  2. Ajuda a despertar um estado de atenção mais duradouro nos pontos importantes;
  3. E, por fim, o que eu considero o mais importante: eleva você a um novo patamar de conhecimento e habilidade.

Então vamos lá…

Take it to the next level: Teste para ver se seu orçamento

Bloquinho #1: Renda do trabalho

Orçamento pessoal - Renda do trabalho

No segundo artigo da série, foi comentado o quanto é importante se concentrar em entender sua renda ao invés de focar apenas no controle de gastos. Também foi explicado como organizar e classificar a renda pessoal e qual forma traz mais benefícios. E aí vem a primeira pergunta:

Pergunta #1: Você sabe quais são os critérios mais importantes para classificação da sua renda?

Se não, deveria! Volte lá no artigo e releia o passo 3 e, principalmente, o passo 4.

Bloquinho #2: Renda de investimentos

Orçamento pessoal - Renda de investimentos

No artigo que aborda o bloquinho 2 do orçamento, você conheceu a sutil diferença entre como fazer dinheiro no bloco 1 e como fazer dinheiro no bloco 2. Viu exemplos para perceber essa diferença e aprendeu como as fases do investimento influenciam seu orçamento. A pergunta que não quer calar é:

Pergunta #2: Você sabe em qual das três fases do investimento você está (ou deveria estar)?

Bloquinho #3: Renda atípica

Orçamento pessoal - Renda atípica

Quando falamos da renda atípica, foram sugeridas as melhores formas de uso dessa renda inesperada, dentre elas, iniciar uma reserva financeira e até mesmo gastar um pouquinho com você e com sua família em lazer. A questão que segue pode ser mais profunda do que parece:

Pergunta #3: Você sabe tirar o máximo de proveito de um dinheiro extra que entra no seu bolso de forma consciente e equilibrada pensando no futuro e, ao mesmo tempo, sem negligenciar sua qualidade de vida atual?

Tranquilo na rede com a renda pessoal organizada

Bloquinho #4: Gastos na fonte

Orçamento pessoal - Gastos na fonte

No sexto artigo da série você percebeu que ignorar os gastos na fonte e considerar direto os rendimentos líquidos no seu controle financeiro faz com que você entenda menos sua renda e perca a oportunidade de desenvolver um pouco mais sua inteligência financeira. A dúvida aqui é:

Pergunta #4: Se você receber uma proposta de emprego hoje com um salário bruto maior do que o seu rendimento atual, mas com alguns benefícios a menos, seu orçamento é capaz de te mostrar de forma objetiva qual cenário será melhor para você?

Bloquinho #5: Gastos do dia a dia

Orçamento pessoal - Gastos do dia a dia

Na sequência da série, o artigo do bloquinho 5 deixou claro que saber distinguir os gastos do dia a dia dos demais gastos faz toda a diferença na facilidade de lidar com seu controle financeiro. Você também aprendeu a identificar e estimar pequenos gastos de acordo com sua rotina e viu uma forma diferente e menos trabalhosa de acompanhar os gastos do bloco 5 do seu orçamento. Então pense e responda:

Pergunta #5: Se seus colegas do trabalho te chamam para um happy hour depois do serviço você consegue tomar a decisão de aceitar ou recusar analisando rapidamente apenas os gastos do dia a dia no seu orçamento?

Bloquinho #6: Gastos comprometidos

Orçamento pessoal - Gastos comprometidos

No artigo que aborda o bloquinho 6 do orçamento, você aprendeu que os gastos comprometidos são mais simples de acompanhar que os gastos do dia a dia, mas podem deixar seu orçamento inflexível se você não ficar atento. Também viu que é preciso criar uma lista de gastos anuais e comprometer-se a criar uma reserva financeira. A pergunta é simples e objetiva:

Pergunta #6: No seu orçamento existe um gasto comprometido para criação de uma reserva financeira e um outro para criação de um fundo com propósito de cobrir seus gastos anuais?

Bloquinho #7: Gastos atípicos

Orçamento pessoal - Gastos atípicos

No 9º artigo da série você aprendeu a transformar os gastos atípicos em gastos previsíveis e controláveis. Percebeu que poucos gastos são imprevistos realmente verdadeiros e que, mesmo eles, se tornam fáceis de lidar se você estiver com sua reserva financeira disponível. E a pergunta é:

Pergunta #7: Você sabe como replanejar seu orçamento do mês ao aparecer cada um dos quatro graus de gastos atípicos?

Bloquinho #8: Investimentos

Orçamento pessoal - Investimentos

No 10º e último artigo da série você aprendeu o que é acumulação de capital e o que pode acontecer quando você junta algum dinheiro. Viu também algumas estratégias para chegar lá e percebeu que quantificar o objetivo final faz toda a diferença na sua caminhada. E aí vem a última pergunta:

Pergunta #8: Você tem consciência se a porcentagem que seus investimentos mensais representam do total da sua renda mensal está coerente com seu objetivo final?

Independência financeira: última saída.

Conclusão

Uou! Acabamos!

Parabéns! Você concluiu a leitura da série Como fazer um orçamento doméstico matador.

Se você conseguiu responder todas as questões do teste, você está preparado para ir para o próximo nível. Se você não soube, não tem problema. Você já deve ter ouvido por aí que “não são as respostas que movem o mundo, mas sim, as perguntas”.

Por isso, não existe melhor hora para você olhar para seu orçamento e buscar as respostas para cada uma das perguntas acima.

Eu cumpri minha promessa?

No artigo introdutório da série eu disse que iria focar em o quê você precisa saber sobre cada um dos bloquinhos do seu orçamento e também disse que depois ler os 10 artigos você seria capaz de:

  • Perceber como o dinheiro flui de suas mãos
  • Criar um método fácil e contínuo de identificação de falhas no orçamento
  • Conseguir planejar os gastos de forma eficiente
  • Entender o que é realmente importante analisar na sua vida financeira
  • Entender se você está enriquecendo ou se você está empobrecendo, e…
  • Viver dentro de suas posses vivendo bem.

Eu espero que tenha entregado o que prometi.

O que vem agora?

Eu e toda a Equipe do Goldmap estamos determinados a fazer com que você tenha uma vida financeira saudável e próspera.

Agora que você sabe planejar seu orçamento como ninguém, está na hora de monitorar os resultados e você vai querer fazer isso de forma eficaz, claro! Então, não fique triste que a série de artigos atual acabou. Uma próxima vem por aí com o tema Como acompanhar suas finanças de forma matadora.

Até lá! (:

Autor

Renato Martins

Renato Martins é cofundador do goldmap e um eterno estudante do tema "finanças pessoais". Ele é formado em Sistemas de Informação pela PUC Minas e em Administração pela ETFG. Busca escrever no blog do goldmap principalmente sobre como gerenciar as finanças pessoais de forma saudável e eficiente.

Outros artigos que você pode gostar...

2 comentários

  • Pingback: Como fazer um orçamento doméstico matador | Finanças pessoais | Blog do Goldmap()

  • Isabella Campolina

    Olá rapazes! Vocês estão de Parabéns! A série foi muito boa!! Eu comecei há cerca de 2 meses a usar o Goldmap, e após ler essa série inteira me ajudou muito a entender o fluxo do dinheiro e a combater as falhas! A série foi mt bem estruturada, e com as informações certas para nos ajudar! O Goldmap e o blog são ótimas ferramentas na busca da independência financeira!

    • Oi Bella! Obrigado!

      Muito bom ver você por aqui. Tanto eu quanto o Diego ficamos felizes que você tenha lido a série por iniciativa própria e gostado do conteúdo. Na época em que ela foi planejada, estruturada e escrita, tudo foi feito com o máximo de cuidado para ficar didático e permitir que os conceitos pudessem ser colocados em prática tanto por quem usa planilhas comuns quanto por quem usa o próprio goldmap como ferramenta de controle financeiro.

      Se o tempo não estiver muito corrido por aí, continue acompanhando sempre que der. E… espero que continuemos conversando sobre dinheiro aqui no blog e, principalmente, pessoalmente 😉

  • Pingback: O que é acumulação de capital e as 3 estratégias mais usadas - Blog do goldmap()